Série: Irmandade da Adaga Negra
Título: Amante Meu
Autor: J. R. Ward
Editora: Universo dos Livros
Ano: 2012
Páginas: 607

[Resenha] Amante Vingado

Nas sombras da noite de Caldwell, Nova York, desenvolve-se uma furiosa guerra entre os vampiros e os seus assassinos. Há uma Irmandade secreta, sem igual, formada por seis guerreiros vampiros, defensores de sua raça. Enquanto eles defendem a raça dos redutores, a lealdade de um vampiro especial será posta a prova - e sua perigosa natureza será revelada...

John Matthew já percorreu um longo caminho desde que foi encontrado vivendo entre os humanos, mas de natureza vampira desconhecida. Recolhido pela Irmandade, ninguém poderia adivinhar qual é sua verdadeira história ou sua real identidade. A bela Xhex lutou contra a atração que sentia por John, mas o destino provou aos dois que o amor é inevitável. 


Desde o livro da Mary e do Rhage acompanhamos a trajetória de John, o seu crescimento de menino para homem (mas para mim ele nunca foi um menino), tanto na forma física como em sua mente. Como Xhex já disse John é uma alma velha num corpo jovem. Vimos ele descobrindo sobre o que ele é, vimos ele finalmente descobrindo o que é família (depois de tudo que ele sofreu), vimos surgir um interesse da parte de John pela Xhex, vimos ele passando pela transição, vimos a transformação do seu corpo, vimos as primeiras trocas de olhares e as faiscas entre Xhex e John.
E agora depois de tanto tempo vamos ver se esses dois são almas gêmeas ou se é apenas uma atração.
O livro do Rehv termina com a Xhex sendo sequestrada por o insuportável do Lash debaixo do nariz de todos. E no livro Amante Meu vamos descobrir como desenrolara esse desfecho.
John não vai sossegar até que consiga encontrar Xhex e conta com a ajuda de seus dois amigos Qhuinn e Blay ( amei a parte deles dois nesse livro, a maneira como Qhuinn está “acordando” para a maneira como se sente em relação ao seu amigo). E Xhex não é uma mocinha que está na torre esperando o seu príncipe encantado aparecer para salvá-la. O que eu mais admiro nela é exatamente isso, sua força e sua independência (e é por causa disso que ela quase abandona o amor da sua vida, pense numa raiva nessas horas). E Xhex consegue fugir do seu cativeiro, graças a ela mesmo. John encontra ela no seu “apartamento” e por ele estar muito ferida leva ela para a mansão da Irmandade, para que a doutora Jane cuide dela. Com o passar dos dias ela se recupera fisicamente, mas tem os traumas psicológicos por tudo que aconteceu com ela quando estava em cativeiro. E com todo o seu amor e cuidado John consegue “curar” ela aos poucos.

Não é um romance de duas pessoas inteiras e perfeitas, mas sim um encontro de duas pessoas que estão quebradas e que juntas conseguem se amarem apesar de tudo que a vida os ocasionou e se tornarem inteiros.

"- Você não é a metade do homem que poderia ser por causa do que foi feito. Você é duas vezes mais do que qualquer pessoa simplesmente porque sobreviveu." (Amante Meu - p.360)

Um dos POVs que mais gostei nesse livro foi do Qhuinn e do Blay, desde quando esses dois apareceram me apaixonei por eles e com o decorrer do livro acabei suspeitando que o Blay sentia algo mais do que apenas amizade por Qhuinn e eu shippei muito isso (me fez lembrar de MALEC <3). Com todo o trauma por ser um “defeituoso” e ser rejeitado por sua família, Qhuinn passa toda os seus dias na casa de seu amigo, mas ele “acredita” não sentir nada por ele, mas a amizade deles é muito forte. Porém nesse livro ao perceber que Blay está se interessado por outra pessoa Qhuinn passa a ver seu amigo com outros olhos (na verdade aos poucos ele vai descobrindo que sente realmente algo por ele) e numa “crise de ciúmes” ele beija seu amigo, mas não tem coragem de ir até o fim, e finalmente assumir os seus sentimentos por ele. E com isso Blay acaba “descrushando” de Qhuinn e resolve seguir em frente, com um relacionamento, mas no livro de Qhuinn que é 11 da série isso pode mudar hein? (leia pra você saber)...

"- Diga a palavra Qhuinn. Faça isso e eu passarei a noite com você.                         - Melhor ainda - Blay falou arrastando as palavras. - Por que você simplesmente não me beija..." (Amante Meu - p.288)
Quem leu os primeiros livros da Irmandade sabe quem é Darius e quem John realmente é… Podemos ver a reconciliação de Tohr e John, a amizade entre eles crescendo e a relação de pai e filho <3
Nesse livro descobrimos mais sobre o passado de Darius, o tempo que ele viveu no acampamento de Bloodletter, e como ele entro na irmandade e adotou Tohr. E o mais importante qual é a relação que ele tem com o passado da Xhex. Sério, é uma descoberta que suspeitava, mas fiquei mesmo assim de queixo caído. E essa descoberta é uma abertura para o livro do Tohr...


"Enquanto a porta do armário se fechava pensou... que gostaria de ser como Tohr.[...]desde que tinha conhecido o cara, fosse pelo tamanho do Irmão, ou por sua inteligência, ou pela maneira como tratava sua fêmea, ou pela maneira como lutava, ou até mesmo pelo som profundo de sua voz... John queria ser como Tohr. Isso era bom. Isso era... certo." (Amante Meu - p.271)


"Deus ele amava a vida. Amava a vida e todas as pessoas daquela casa e todas as pessoas de valor em todos os cantos do mundo. Não foi fácil... mas o destino acabou endireitando as coisas. Afinal, tudo acontece exatamente como estava destinado a ser."  (Amante Meu - p.607)  
Espero que gostem, darlings ;D
~ Edy Darcy *-*
Título: Talvez um dia
Autor: Colleen Hoover
Editora: Galera Record
Ano: 2016
Páginas: 388

Sydney acabou de completar 22 anos e já fez algo inédito em sua vida: socou a cara da ex- melhor amiga. Até hoje, ela não podia reclamar da vida. Um namorado atencioso, uma melhor amiga com quem dividia o apartamento... Tudo bem, até Sydney descobrir que as duas pessoas em quem mais confiava se pegavam quando ela não estava por perto. Até que foi um soco merecido. Sydney encontra abrigo na casa de Ridge. Um músico cujo talento ela vinha admirando há um tempo. Juntos, os dois descobrem um entrosamento fora do comum para compor e uma atração que só cresce com o tempo. O problema é que Ridge tem uma namorada, e a última coisa que Sydney precisa agora é se transformar numa traidora.

Autor: Paula Pimenta
Editora: Nemo
Páginas: 88
Data de lançamento: 24/08/2016

Um feriado prologado promete agitar a turma da Fani, com viagens e festas. Mas tudo muda quando ela recebe uma incumbência: tomar conta dos sobrinhos pequenos.Sem poder curtir os dias de folga como gostaria, só resta a ela sonhar que um dia sua vida tenha cenas tão emocionantes quanto a dos seus filmes preferidos.
Autor: Bruna Vieira & Lu Cafaggi
Editora: Nemo
Páginas: 80
Data de lançamento: 25/08/2016

Bruna ainda não conseguiu fazer amizade com nenhum de seus colegas na nova escola. Ela vislumbra, então, uma boa oportunidade para começar a se enturmar na primeira festa da turma, que acontece naquela noite. Contados pelos pontos de vista dos outros personagens da história, cada capítulo desta HQ revela um pouco de como foi a festa, que acabou trazendo para Bruna uma grande surpresa.
Autor: Bianca Pinheiro
Editora: Nemo
Páginas: 88
Data de lançamento: 25/08/2016

Depois de salvar a Cidade das Charadas e a Cidade das Crianças, Dimas e Raven agora irão para as profundezas do mar, em busca de um cetro perdido. Junte-se a tubarões, baleias, medusas, e outras criaturas incríveis nesta jornada que está longe de terminar.
Autor: Gauthier
Editora: Nemo
Páginas: 160
Data de lançamento: 25/08/2016

Algo não vai bem na vida de Charlotte. Na escola, ela se sente diferente das garotas de sua idade, e mesmo com o passar dos anos a incompreensão sobre si mesma persiste. Em sua cabeça, amor e amizade se confundem.Nesta delicada e comovente narrativa gráfica, Charlotte relembra seus relacionamentos com outras garotas, desde as paixonites da infância até o início davida adulta. Com suas vivências, ela passa a se compreender melhor e desbravar um mundo desconhecido, cheio de intolerância, arrogância e rejeição, mas também repleto de liberdade.

Por qual desses livros/HQs seu <3 bateu mais forte?
Série: Escândalos e Canalhas
Autor: Sarah Maclean
Editora: Gutenberg
Ano: 2016
Páginas: 320
Data de lançamento: 25/08/2016


Sophie Talbot é conhecida pela Sociedade como uma das Irmãs Perigosas – mulheres Talbot que fazem de tudo para se arranjar com algum aristocrata. O apelido chega a ser engraçado, pois se existe algo que Sophie abomina é a aristocracia. Mas parece que mesmo não sendo uma irmã tão perigosa assim, o perigo a persegue por todos os lugares.Quando a mais “desinteressante” das irmãs Talbot se torna o centro de um escândalo, ela decide que chegou a hora de partir de Londres e voltar para o interior, onde vivia antes de seu pai conquistar um título. Em Mossband, ela pretende abrir sua própria livraria e encontrar Robbie, um jovem que não vê há mais de uma década, mas que jura estar esperando por ela.
Autor: Athos Briones
Editora: Gutenberg
Ano: 2016
Páginas: 160
Data de lançamento: 25/08/2016


Victor é um garoto comum. Estudante de escola pública, ele adora jogar futebol, trabalha para ajudar nas despesas da casa e sonha em proporcionar um futuro melhor para a mãe e para a irmã. Tudo o que ele precisava era de uma oportunidade para que os seus sonhos, enfim, se tornassem realidade.O empurrãozinho do destino chega quando Victor ganha uma bolsa de estudos no melhor colégio de São Paulo, graças ao seu talento no futebol.
Autor: Babi Dewet
Editora: Gutenberg
Ano: 2016
Páginas: 304
Data de lançamento: 25/08/2016


Por que alguém escolheria uma orquestra se pode ter uma banda de rock? Essa sempre foi a dúvida de Valentina Gontcharov. Entre o trabalho como gerente do mercado do bairro e as tarefas de casa, o sonho de viver de música estava, aos poucos, ficando em segundo plano. Até que, ao descobrir que tem ouvido absoluto e ser aceita na Academia Margareth Vilela, o conservatório de música mais famoso do país, a garota tem a chance de seguir uma nova vida na conhecida Cidade da Música, o lugar capaz de realizar todos os seus sonhos.No conservatório, Tim, como prefere ser chamada, terá que superar seus medos e inseguranças e provar a si mesma do que é capaz, mesmo que isso signifique dominar o tão assustador piano e abraçar de vez o seu lado de musicista clássica. Só que, para dificultar ainda mais as coisas, o arrogante e talentoso Kim cruza seu caminho de uma forma que é impossível ignorar.
Em um universo completamente diferente do que estava acostumada, repleto de notas, arpejos, partituras, instrumentos e disciplina, Valentina irá mostrar ao certinho Kim que não é só ele que está precisando de um pouco de rock’n’roll, mas sim toda a Cidade da Música.


Autor: Maisa Silva
Editora: Gutenberg
Ano: 2016
Páginas: 144
Data de lançamento: 22/08/2016


Quem é uma das estrelas mais famosas da televisão brasileira que encanta a todos desde os 3 anos de idade?Neste livro ilustrado e muito bem-humorado, as duas Maisas, a criança e a adolescente, falam sobre a vida, as dificuldades, as amizades, a família, e todo o trajeto que a trouxe até aqui.
Até agora…
Autor: Carol Wallace
Editora: Gutenberg
Ano: 2016
Páginas: 320
Data de lançamento: 20/08/2016


IRMÃO CONTRA IRMÃO. UM ESCRAVO CONTRA O IMPÉRIO
Traído por seu amigo de infância e falsamente acusado de tentar assassinar o novo procurador romano, Judah Ben-Hur, um nobre judeu, é condenado às galés. Revoltado, ele jura vingança contra os romanos e seu ex-amigo Messala. Mas seu encontro com um carpinteiro de Nazaré o conduz a um caminho diferente.Um dos livros mais vendidos de todos os tempos, Ben-Hur: Uma História dos tempos de Cristo, de Lew Wallace, tem cativado e fascinado milhões em todo o mundo, tanto em versão impressa como nos cinemas. Agora, a trineta de Lew escreveu uma nova versão desse clássico romance, dando a ele nova roupagem, para encantar os leitores de hoje.

Qual desses lançamentos você gostou mais? 
Série: Irmandade da Adaga Negra

Título: Amante Vingado
Autor: J. R. Ward
Editora: Universo dos Livros
Ano: 2011
Páginas: 720

Nas sombras da noite de Caldwell, Nova York, desenvolve-se uma furiosa guerra entre os vampiros e os seus assassinos. Há uma Irmandade secreta, sem igual, formada por seis guerreiros vampiros, defensores de sua raça. Enquanto eles defendem a raça dos redutores, a lealdade de um vampiro especial será posta a prova - e sua perigosa natureza será revelada... Rehvenge sempre manteve distância da Irmandade, pois guarda um letal segredo que poderia fazer dele uma arma na guerra contra os redutores. E enquanto as conspirações dentro e fora da Irmandade ameaçam revelar a verdade sobre o ele, Rehv se aproximará da única luz que clareia seu mundo de escuridão e jogos de poder, Ehlena, uma vampira que nunca conheceu a corrupção e traição... é a única que pode salvá-lo da destruição eterna.



~ Darlings que livro maravilhoso. Desde que o Rehv apareceu na história fiquei intrigada com ele, eu realmente shippei ele com a Marissa (calma gente eu amo Marissa e Butch), mas só um pouquinho, o que eu queria de verdade é que ele fosse feliz. Quando a autora trouxe a tona os sympatho para a história não entendia o que eles eram e com o passar da série passei a entender e fui sendo cativada pelo Rehv e pela Xhex, se coloquem no lugar deles (um vive dopado para poder conviver em paz e não revelar sua natureza para os vampiros e a outra aflige dor a si mesma). Os dois são mestiços (metade vampiro e metade sympatho). A amizade entre os dois é linda de se ver, um protegendo o outro, se preocupando, se alimentando do outro kkk. Por essa amizade que Rehv todo mês vai se encontrar com uma Sympatho (pense num ódio que eu tenho dessa vaca), que mantém relações por ser chantageado. Ela utiliza veneno de escorpião no seu corpo o que acaba prejudicando Rehv (há mais de 20 anos que isso acontece), mesmo que ele utilize o antídoto. Por viver usando dopamina sem a agulha, o que acaba infeciconado o seu braço, e por causa do veneno de escorpião ele acaba sendo obrigada a ir ao médico por sua amiga Xhex. E lá que ele conhece Ehlena, uma enfermeira que trabalha na clínica do dr. Havers. Todas as enfermeiras da clínica tem medo de Rehv, apesar de Ehlena também ter ela se sente fascinada por aquele homem e se preocupa com o seu estado de saúde. Com essa “desculpa” de estar querendo fazer uma visita médica para lhe entregar os medicamentos ela acaba indo para o apartamento dele. Esse é o pontapé inicial para a relação deles florescer e eles se apaixonarem. Estou totalmente apaixonada pelo Rehv, socorro que homem lindo, amoroso, perfeito *-* O que ele fez por aqueles que amavam é simplesmente emocionante… Leia e você também irá se apaixonar pelo Reverendo <3

Agora se vocês não leram ainda o livro corram, pois agora vai ter uns spoilers gigantescos. Mas se você gostam de spoiler pode continuar lendo.




ATENÇÃO SPOILER!!!


 

My loves um personagem que eu estava com muita saudade mesmo era de Warth, O Rei, ele me cativou demais. Quando eu terminei o livro dele eu queria outro livro contando mais sua história com sua amada shellan e rainha Beth (não vejo a hora de ler O Rei *-* Mais Warth <3). E eis que temos um pouquinho mais desses dois (só pra ficar com um gostinho de quero mais). Como vocês bem sabem (pelo menos quem já leu alguns livros da Irmandade) o livro não é narrado apenas por uma ou duas pessoas, existem POVs de variados personagens , até os redutores aparecem (confesso que não gosto muito dessas partes, mas é importante para entender mais sobre os redutores). Enfim o Rei sempre teve um problema com a sua visão, só conseguia ver vultos, mas ainda assim enxergava. Porém algo aconteceu e ele acabou perdendo a visão (que cena foi essa minha gente? Eu chorei, sério). O quanto ele sofre por causa do ocorrido e por se sentir incapacitado, um peso morto para seus irmãos e para a sua amada shellan e não se sentindo mais capaz de governar o seu povo (você acaba sofrendo junto). E sendo maravilhosa como só a rainha Beth consegue ser, ela usa de palavras, de todo o seu carinho, amor e atenção para fazer ele entender que todos acreditam nele e que ele continua sendo incrível do jeito que é. O amor desses dois enfrenta tudo e é capaz de continuar firme e forte *-*

“– Eu fico com você porque, se você tem visão ou não, eu vejo o futuro em seus
olhos. – As pálpebras dele tremeram quando ela roçou gentilmente seu nariz. – O meu. O da Irmandade. O da raça… Você tem olhos tão lindos. E para mim, você é
ainda mais corajoso que nunca. Você não precisa lutar com as mãos para ter coragem. Ou ser o rei que seu povo precisa. Ou ser meu hellren. – Ela colocou a palma sobre seu peitoral largo. – Você vive e lidera daqui. Com seu coração…
Engraçado, acontecimentos transformadores nem sempre são planejados ou esperados. Sim, claro, a transição o transforma num macho. E quando você passa pela cerimônia de acasalamento, você é parte de um todo, não mais só você. E as mortes e nascimentos fazem você ver o mundo de forma diferente. Mas, às vezes, sem aviso, alguém alcança esse lugar quieto onde você passa seu
tempo sozinho e muda a forma como vê a si mesmo. Se você tem sorte, essa pessoa
é sua companheira… e a transformação o lembra mais uma vez de que você está
com toda e absoluta certeza ao lado da pessoa certa: porque o que essa pessoa diz não afeta você por ser quem ela é, mas pelo conteúdo de sua mensagem.”

Com todo o amor da sua shellan ele volta confiante e tentando conviver agora com a sua cegueira e ainda com o auxilio de um amigo de quatro patas ele consegue se adaptar e se locomover pela casa. E voltou com mais convicção e coragem para liderar o seu povo na guerra contra os redutores.

“Quanto à liderança… tenho uma novidade para você: todos os reis são cegos, amigo. Mas se você tiver o coração no lugar certo, sempre conseguirá ver seu caminho com clareza.”

E agora ele possui um aliado muito poderoso e que o ajudará a vencer a guerra (acabar logo com esses redutores chatos, que não aguento mais).

“Aquele era o modelo para inspirar-se, Rehv pensou. Bem na frente dele estava quem e o que ele queria ser: um líder responsável e poderoso com uma rainha que permaneceria ao seu lado e governaria tanto quanto ele.”
Espero que gostem darlings :D


~ Edy Darcy

Série: Flores da temporada #2
Título: O despertar do lírio
Editora: Novo Século
Ano: 2016
Páginas: 382

[Resenha] A Promessa da Rosa

Lilian Radcliffe é uma jovem viúva e está feliz com sua vida isenta de emoções. Culpa do luto que não larga? Lilian jurou fidelidade ao marido no leito de sua morte.
Paralelo a isso, conhecemos Simon Thorn, homem frio e libertino, dono da maior casa de jogos de Londres. Ele está a um passo de realizar seu plano de vingança contra o culpado pelo título de assassino que recebera anos atrás. O problema é que o canalha está morto e ele terá de usar a sua viúva recatada a fim de atingir seus objetivos.
De um lado, ela precisa manter sua honra intacta; de outro, ele quer seduzi-la e desmoralizá-la. No entanto, Lilian nunca se sentiu tão vulnerável e atraída por um homem. E Simon, por sua vez, demonstra reações ao lado dela das quais nunca imaginara ter. A vingança e a honra se abalam quando nasce entre ambos uma paixão incontrolável. Mas, para ficarem juntos, terão de enfrentar segredos e mágoas profundas, um castelo trancado há seis anos, palco de uma morte misteriosa e, sobretudo, encarar os fantasmas do passado que assombram suas consciências.

Em busca do amor verdadeiro, Dylan é diagnosticado com clamídia. Com os amigos Evie e Luke, ele revive seu passado amoroso ao informar o quadro a todas as ex.
 Como havia finalizado algumas séries e ainda no caminho de terminar Gilmore Girls que estou definitivamente amando, resolvi conhecer uma nova série e logo na sexta estriou Lovesick e resolvi saber se era boa. Não sei se com vocês é assim, mas na grande maioria das séries que assisto da Netflix nem sempre o pilot é um super episódios, mas no andar da série melhora.
Nesta série já vou avisando que não é essa Coca-cola toda, mas eu achei interessante, principalmente a volta do tempo do Dylan. São 6 episódios curtos e cada um com o titulo de uma ex do Dylan até por que ele está com clamídia e quer alertar todas as suas relações anteriores que podem ter pego ou passado para ele e como a doença não surge logo depois que pega e sim pode demorar um tempo e seus sintomas serem confundidos com outras doenças ele resolveu intervir.
A série é morna, mas ao mesmo tempo divertida. Dá para tirar aquela falta de séries quando você esta sem opção e quer matar o tempo. Os amigos do Dylan são muito legais. Gostei mais deles que do próprio protagonista em que gira a série. Mas uma coisa foi bem legal: a cada relacionamento dele nos deparamos com situações diferentes e quem sabe você não se identifica com um deles.

Vou falar um pouco de cada um:

Dylan:


Cara simples e muito apaixonado. Eu acho que ele só se ferra em seu relacionamentos por se doar mais do que o relacionamento está pedindo. Ele escolhe cada mulher que de alguma forma da treta no final e apenas duas eu gostaria que ele ficasse realmente. Mas em muitos casos deu para notar que as mulheres (pelo menos a maioria) não curtem muito um rapaz bom e dedicado, pois ou elas querem mandar nele ou pintam com a cara do rapaz.

Evie:


Amei esse personagem. Além de a atriz ser linda. Ela soube expressar bem a situação de conviver com dois caras em um apartamento e de quebra se apaixonar por um deles. Não sei vocês, mas gostar de um amigo é estranho e ao mesmo tempo você fica com um a briga interna danada e sofre que nem o Jason por isso.

Luke:


Esse rapaz salvou a série. Eu ri muito desse louco. Se a mulher ainda não sabe as principais características de um homem canalha pode ter certeza que aprendi muito com esse rapaz e querendo ou não as mulheres ainda o queriam assim mesmo. É fazer o que no fundo gostamos de um bad boy mesmo que não seja para levar para casa.
Titulo: Azeitona
Autor: Bruno Miranda
Editora: Planeta
Ano: 2016
Páginas: 352

Skoob | Compre e compare

Ian e Emília não trocaram mais que duas palavras desde que começaram a estudar juntos, mas é o nome dela que vem à mente dele quando precisa de uma parceira para um plano mirabolante: participar de um reality show sobre casais adolescentes que vão ser pais. Isso em troca de um cachê capaz de resolver todos os seus problemas.
Ian tem dezesseis anos e foi criado pela irmã, Iris, que precisou abrir mão de oportunidades na vida para cuidar dele. Agora, quando ela finalmente vai conseguir se formar na faculdade, ele se sente na obrigação de retribuir de alguma maneira.
Emília, aos dezessete anos, não quer retribuir nada a ninguém – pelo contrário, seu sonho é sair de casa o quanto antes para não discutir mais com a mãe, com quem sempre teve uma relação conturbada.
O fato de que eles não são um casal nem têm planos de ter um bebê de verdade parece apenas um detalhe. Mas a vida reserva surpresas, nem sempre boas, para quem acredita que é fácil inventar a própria história.

Antes e falar do livro gostaria de vender meu peixe kkkkk. O Clube do livro Maranhão da minha cidade juntamente com a Editora Planeta me deram a possibilidade de conhecer o Bruno Miranda pessoalmente. Falo pessoalmente mesmoooooo.




 Foto tirada da página do Cube



Rapaz além de lindo super carismático e bem humorado. E caso você more em São Luís – MA entre na pagina do clube ( clique no nome Clube do livro) e  conheça os próximos eventos realizados por ele. Agora vamos falar sobre Azeitona.


Prós:

Não era meu foco ler o livro (sou sincera), mas como fui convidada para a mesa e debate sobre o assunto do livro que quem não sabe é sobre família e gravidez adolescente, no qual tenho 100% do perfil já que sou mão adolescente. Enfim, o livro acabou me conquistando. J
O tema do livro logo de cara me agarrou cm foça, a escrita do livro é leve e muito fácil de ser lido e isso facilita para a finalização do mesmo.  O tema a bordado foi feito de forma criativa, inovadora e humorística. Gostei do modo como foram desenvolvidos alguns personagens como o Liam, Emília e Caio. Os dois primeiros são os nossos “protagonistas”, pois os coadjuvantes também pegam um pouco do seu brilho.
Adorei a forma como ele focou na mãe (e no encontro ele afirmou que fez isso por ser criado somente por uma) e em alguns momentos o pai está lá, mas não contribui muito. Os diversos modos de ser mãe e as formas de mostrar o que é amar. Nãos ou de julgar mães que cuidam, mesmo que não seja sempre a regra de mimar o filho (o que não é meu caso), mas torna-los independentes.
O autor criou um cenário interessante já que a história gira em um reality show para jovens pais e nesse desenrolar que o Liam e a Emília aparecem com uma mentira para ganhar dinheiro por uma boa causa, pelo menos a do Liam era, já da Emília não era tão promissora.
Outro personagem que ganha certo destaque é a Iris irmã do Liam. Super fofa e uma mãezona e por ela (mesmo sem ter culpa) o Liam começa a meter os pés pelas mãos.
A temática abordada foi perfeita para o público jovem que querendo ou não estão a flor da pele nessa faixa etária da vida. Eu que o diga kkkkkk. Mas curti muito ler.

Contras:

O tema é forte demais para ficar só sobressaltado.  A Lisa é um dos personagens que amei desde o momento em que apareceu não foi muito explorada o que eu achava que deveria, pois a situação me lembrou muito a minha quando minha família soube da gravidez. Não é fácil nem para você que será mãe quanto para quem está ao seu redor. Esse personagem poderia ter muito a mostrar e ensina, mas não foi bem assim. Alguns assuntos foram só citados, talvez o autor não quisesse se aprofundar como: aborto e perda. São duas coisas que são fortes, não necessariamente deveria ser feito um estudo cientifico em cima da causa, mas poderia ser falado algo mais. Em contra partida foi só isso mesmo que eu achei do contra.

Caso você tenha lido gostaria de ouvir sua opinião sobre o livro e caso não tenha lido me diga o que achou da resenha. Bjos e até a próxima.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...