Série: Corte de Espinhos e Rosas
Título: Corte de Névoa e Fúria #2
Autor: Sarah J. Maas
Editora: Galera Record
Ano: 2016
Páginas: 658

Skoob | Compre e Compare

[Resenha] Corte de Espinhos e Rosas #1

O aguardado segundo volume da saga iniciada em Corte de espinhos e rosas, da mesma autora da série Trono de vidro Nessa continuação, a jovem humana que morreu nas garras de Amarantha, Feyre, assume seu lugar como Quebradora da Maldição e dona dos poderes de sete Grão-Feéricos. Seu coração, no entanto, permanece humano. Incapaz de esquecer o que sofreu para libertar o povo de Tamlin e o pacto firmado com Rhys, senhor da Corte Noturna. Mas, mesmo assim, ela se esforça para reconstruir o lar que criou na Corte Primaveril. Então por que é ao lado de Rhys que se sente mais plena? Peça-chave num jogo que desconhece, Feyre deve aprender rapidamente do que é capaz. Pois um antigo mal, muito pior que Amarantha, se agita no horizonte e ameaça o mundo de humanos e feéricos.



Não sei se minha resenha será condescendente a tudo que li neste segundo livro da série das Cortes. Eu apenas não sei como a Sarah consegue fazer milhões de coisas em um só livro e ainda deixar um rombo para o próximo.
Não consegui me apegar a sua outra série Trono de Vidro, mas desde que vi o primeiro de cortes eu pensei em dar uma chance só pela sinopse e não me arrependo disso.
 
QUEM NÃO LEU O PRIMEIRO POR FAVOR LEIA ANTES DE COMEÇAR A LER A RESENHA EXPOSTA AQUI.

No primeiro livro conhecemos mais a fundo a Corte Primaveril e Sob a Montanha. Sobre o relacionamento da Feyre com seu digníssimo Tamlin. Bom eu gostava dele, das cenas dos dois é rolava uma química boa. Mas percebemos o quanto o relacionamento era frágil. O medo era superior a algo que pode ser tão bom. Não to criticando, mas é notável.
Neste segundo livro ela fecha vários buracos do outro como: conhecer um pouco mais sobre Phytian, o que será que Rhysand viu antes de se despedir da Feyre ou o que aquela ligação entre os dois pode gerar nesse segundo livro? Essas e mais algumas questões você vê no Globo Repórter. Kkkkkkkkkk
Sério, é muita pergunta é muita resposta para um livro e a grossura faz jus à tanta atenção. Eu já amei o Rhys (para os íntimos) desde sua primeira aparição em Corte de Espinhos e Rosas. Neste conhecemos melhor a Corte Noturna e por que seu Grão-Senhor é considerado o país temido e poderoso. Posso dizer que por traz de um grande poder vem grandes responsabilidades e por detrás de uma máscara de frieza há um coração maleável.
— A nobreza da Corte Noturna se divide em três categorias: aqueles que me odiavam tanto que, quando Amarantha assumiu, se juntaram à corte dela e depois acabaram mortos; aqueles que me odiavam o suficiente para tentar me derrubar e enfrentaram as consequências disso; e aqueles que me odiavam, mas não o suficiente para ser burros, e desde então toleram o reinado de um mestiço, principalmente quando ele raramente interfere em suas vidas miseráveis.

Uma nova guerra está prestes a acontecer é mesmo assim não se perde o humor e nem a tiradinhas sem vergonhas. Kkkkkkk Esse livro estar cheio delas e claro acompanhadas do Rhys. 

Tente não gemer alto demais quando sonhar comigo. Preciso de meu sono de beleza. Eu me levantei, joguei o bilhete no fogo e fiz um gesto vulgar para ele. Podia ter jurado que uma gargalhada ecoou pelo corredor.


Também acompanhamos a lida de nossa heroína em tentar se encontrar no seu novo mundo e sua nova vida. Nada é fácil mesmo depois de tudo que aconteceu. Ela precisa respirar, mas poucos percebem isso. A matam aos poucos e sua única esperança vem de quem ela nunca pensou precisar. A Sarah pelo que vi de comentários da outra série ela gosta de triângulos amorosos e nesse desde o começo eu já sentia, mas até que foi super de boa. Mas claro, quem amou algumas coisas ou pessoas no primeiro se prepare para o terremoto, por que estruturas serão derrubadas nesse segundo volume. Descobre-se tanto podre desse mundo e o quanto o mundo humano é camuflado também que eu fiquei de queixo caído.


Amei poder ter noção do que a Feyre e em alguns momentos o Rys pensavam é sempre bom ter uma perspectiva dos fatos vistos de quatro olhos e duas mentes diferentes.
Uma outra coisa que não poderia faltar são os novos personagens e os membros da Corte Noturna dão um show de talento. Sério, eles são demais. Eu super amei todos. Cada um com seu jeito maravilhoso de ser. Mor, Cassian, Armen e Azariel são o corpo de Rhys, seus membros e órgãos vitais. São sua frente armada. Eles são a fortaleza de sua corte. Ao meu ver não poderia ter escolhido pessoas melhores. Preciso de um spin off para eles, por que eu amei tão quanto os principais.
Esse livro é +18 :D !
Tem umas cenas que benza Deus, elevou meu cosmo as alturas. Kkkkkkk Se não leu corra para saber os detalhes sórdidos.
— Estou pensando —disse ele, seguindo o movimento de minha língua no lábio inferior —que olho para você e me sinto como se eu estivesse morrendo. Como se não conseguisse respirar. Estou pensando que a quero tanto que não consigo me concentrar na metade do tempo que estou com você, e este quarto é pequeno demais para que eu me deite com você direito. Principalmente com as asas.

Se você gosta de surpresas, ou melhor, bombas venha lê-lo, por que cada capítulo você leva um tiro. Literalmente.
Os humanos que se segurem, pois o seu habitat está por um fio e eu posso garantir que a guerra passada foi fichinha perto da que está por vir. A leitura é ótima e não é cansativa nem pela quantidade de folhas, mas ler o livro e ficar olhando aquela grossura que parece não diminuir eu adiantei no pdf. Kkkkkkkkk Andei de capítulo que foi uma beleza.
Já quero o terceiro por que esse eu to sentindo que cada página foi feita com sangue, logo, tome cuidado por que não é só as nossas mãos que podem se sujar.


Bjo e até a próxima!
Série: Sereia
Título: Encanto #2
Autor: Tricia Rayburn
Editora: Verus
Ano: 2012
Páginas: 318

[Resenha] Sereia

Sinopse: Nada tem sido normal na vida de Vanessa desde que ela descobriu que sua irmã foi morta pelas sereias - mulheres fatais das profundezas marinhas - e que tudo que sabia sobre sua família era falso. Seu namorado, Simon, sempre foi o porto seguro de Vanessa, mas agora ele está de volta à faculdade numa cidade distante, e ela acaba se envolvendo com o lindo e popular Parker, seu colega de escola. Repensando seu relacionamento com Simon e incerta sobre as intenções de Parker - e sobre as suas em relação a ele -, ela está mais perdida do que nunca. Assustada com tudo que vem descobrindo em relação a si mesma e à sua família desde que se transformou em sereia, Vanessa nunca se sentiu tão só. Agora, Vanessa precisa entender seu passado e aceitar que é tão fascinante e perigosa quanto suas adversárias.

Antes que leiam está resenha logo a cima tem o atalho para a resenha do primeiro livro onde esta escrito
[Resenha] Sereia.



O primeiro livro eu adorei demais, até por que nunca tinha lido nada sobre sereias. Apenas assistido a documentários e nada mais.
O segundo livro ele é um pouco mais introdutório, enquanto o primeiro rolava a loucura, nesse segundo até rola, mas é bem menos e é mais cheio de psique que ação. Mas eu gostei assim mesmo. Um detalhe que me deixou um pouco chateada foi que a autora queria fazer (ou ainda irá não sei por que quero ler o terceiro) um triangulo amoroso. Não que eu não goste, mas só quando é bem construido o que não foi nesse livro.

-Vanessa - disse ele, triste -, quando você ama alguém, não lida simplesmente com os problemas dessa pessoa. Não os tolera e espera que desapareçam. Você enfrenta os problemas junto com a pessoa, não por que não quer ser incomodado, mas por que a vida de vocês dois está ligada, entrelaçada. Quando você está feliz, eu estou feliz, e quando você não está... nada mais importa. (pág. 313)

Gostei do jeito que foi explicado a transformação dela em sereia e suas dificuldades de se adaptar ao meio. Para quem leu o primeiro sabe que ficou em aberto como foi gerada, quando e como já que seu pai desde quando ela nasceu ele já estava casado, mas não com sua legitima mãe. Isso foi bem explicado e não deixou aberto.
Eu continuo apaixonada pelo Simon, mas ele ficou meio sem sal neste segundo livro e quase não aparece. #naogosteidisso
Se deu um foco maior nos pais da Vanessa  nossa protagonista e começamos a conhecer um pouco mais de cada um e como a família ficou desestruturada depois da morte da filha mais velha que ocorrei no primeiro livro. Também conhecemos mais a fundo a relação dela com a Paige, que ela tenta ao máximo esconder que virou sereia, pois a Paige ainda não esqueceu o que sua mãe e irmã fizeram com ela.
Aparecem também novos personagens que iram dar uma riqueza ao livro. Desses não irei comentar por que é melhor ler que da spoiler. :D



A narrativa é boa e bem gostosa de ler, li em uma sentada. kkkkkk
Creio que algumas coisas ficaram enroladas na história, falo de coisas que não era tão necessárias no enredo e só estavam lá para aumentar páginas. Tem momentos que da vontade de enforcar a Vanessa, mas deu para entender algumas coisas e que motivos a levaram a tomar algumas decisões erradas. Já quero o terceiro, mas vou esperar baixar o valor. kkkkk Até a próxima.
Vou dar uma de fangirl, pois sou muita fã dessa mulher e dessa história que me tocou profundamente...
Meninas, olhem que capa mais linda dessa história que virou uma das minhas favoritas de 2016. Esta postagem não é uma resenha (ainda), é apenas para vocês suspirarem e ficar na expectativa para ler esse livro maravilhoso.
Aviso: preparem vários lenços, seu coração e guarde seus suspiros. lágrimas e risos para esse livro espetacular.
E ainda tem as melhores quotes e a cena mais linda de amor, descrita de forma única e inesquecível. Em quesito de escrita Sofia se compara a Amy Harmon, Colleen Hoover, Mia Sheridan. Então só leiam essa história quando ela sair na Amazon. Já li duas vezes e não vejo a hora de ler de novo, mas agora com muitas coisas novas e ainda mais lindas.

Data prevista de lançamento: 6 de dezembro!






SORRISOS QUEBRADOS
Sinopse:
Paola
Perante Deus, o meu marido prometeu me amar.
Cuidar de mim. Ser meu amigo.
Perante todos, disse que me amava. Que íamos ser felizes.
Viver para sempre juntos.
Mentiu em tudo.
Até que um dia, perante mim, ele disse que ia me matar. E não mentiu.
A partir desse dia vivi escondida no meu mundo, até o André aparecer.
André
Não procurava nada. Não queria ninguém.
Não depois de tudo que vivi.
O meu coração estava escondido na escuridão, até a Paola surgir com as suas cores, pintando a minha vida.
Sorrisos Quebrados é um romance colorido entre duas pessoas Quebradas por relacionamentos passados. Uma história de superação dos próprios medos e promessas.
Título: It ends with us
Autor: Colleen Hoover
Editora: Atria Books
Ano: 2016
Páginas: 386


Lily nem sempre teve tudo fácil, mas isso nunca a impediu de trabalhar duro para ter a vida que ela quer. Ela percorreu um longo caminho da sua pequena cidade no Maine onde ela cresceu, formou-se na faculdade, mudou-se para Boston, e começou seu próprio negócio. Então quando ela sente uma faísca com o belo neurocirurgião chamado Ryle Kincaid, tudo na vida de Lily de repente parece quase bom demais para ser verdade. Ryle é determinado, teimoso, e talvez um pouco arrogante. Ele também é sensível, brilhante, e sente muito carinho por Lily. E o modo como ele fica de uniforme certamente não dói aos olhos. Lily não consegue tirá-lo da cabeça. Mas a completa aversão de Ryle por relacionamentos é perturbadora. Mesmo que Lily venha a se tornar uma exceção para a regra dele de "nunca ter relacionamentos", ela não consegue evitar de imaginar o que o fez ser desta maneira.
Assim como os questionamentos sobre este novo relacionamento sobrecarregam ela, vem também pensamentos sobre Atlas Corrigan - seu primeiro amor e o elo com o passado que ela deixou para trás. Ele era seu espírito cuidador, seu protetor. Quando Atlas reaparece do nada, tudo que Lily construiu com Ryle é ameaçado.

Este livro atrevido e profundamente pessoal traz uma história avassaladora que rompe todas as estruturas. Combinando um romance cativante com um elenco de personagens humanos demais, este é um inesquecível conto de amor que vem com um preço muito caro a pagar.

Desculpe o transtorno eu preciso falar sobre It ends with us.

Terminei esse livro há algumas horas e não sei o que pensar sobre ele e não sei quais sentimentos tenho por ele, mas posso dizer uma coisa: eu amei. Se você estiver em alguma livraria e avistar o nome Colleen Hoover em algum livro, pare o que está fazendo e corra para compra ele, pois CoHo nunca decepciona.
It ends with us conta a história de Lily que já é uma mulher com 23 anos e temos alguns vislumbres da sua adolescência, com isso conhecemos duas Lily e dois interesses amorosos (se prepare para ficar dividida, assim como eu).
Quando Lily está num telhado em Boston a refletir sobre a sua vida e a morte do seu pai, ela vê um homem acabando com uma cadeira e é assim que conhecemos Ryle, um neurocirurgião de quase 30 anos que tem aversão por relacionamentos, mas no decorrer da conversa deles dois vemos que ele é um pouco arrogante, sensível, e tem uma queda por Lily. Por outro lado Lily não tem noites casuais com homens bonitões, mesmo ele estando num roupa de médico que é impossível resistir. Só vemos as faíscas surgindo entre eles dois.

Com esse homem surgindo na sua vida, Lily começa a se lembrar do passado e pega os seus diários da adolescência. Quando tinha 15 anos Lily não perdia um programa da Ellen DeGeneres e escrevia cartas para a apresentadora dando dicas para o seu programa e contando detalhes sobre a sua vida, como se fosse um diário. Ao reler essas cartas/diários temos vislumbre da Lily adolescente e aí que conhecemos Atlas (*suspiros* TEAM ATLAS <3). Em frente ao quarto de Lily existia uma casa que estava abandonada, certo dia ela viu movimentos dentro dessa casa e intrigada ela observou e viu um garoto sair de lá. No outro dia esse mesmo garoto pega o ônibus que Lily vai para à escola.  Esse garoto, como vocês já imaginaram é Atlas, e está morando na casa ao lado que não possui eletricidade, água e também comida. Sensibilizada com a situação dele Lily deixa algumas comidas na porta da casa que ele está ocupando, no outro dia ele agradece a ela, e é assim que a amizade entre os dois surge, com Lily sempre o ajudando, deixando ele tomar banho e emprestando algumas roupas e assistido juntos ao programa da Ellen depois de eles chegam da escola. E depois da amizade nasce o amor. Mas algumas circunstâncias os separam.

Após alguns meses, Lily monta seu negócio e acaba se reencontrando com o médico gato e agora é impossível negar as faíscas que surgem entre os dois e eles passam a tentar um relacionamento, mesmo com a aversão de Ryle, Lily é uma exceção à regra de Ryle e eles passam a construir um relacionamento.
Com a construção do relacionamento com Ryle, Lily acaba esquecendo Atlas, mas o destino não quer que ela se esqueça desse amor de juventude e agora o relacionamento dela se vê ameaçado pela volta de Atlas e de alguns sentimentos antigos.

Com quem será que Lily vai ficar? LEIA ESSA HISTÓRIA E FIQUE VOCÊ TAMBÉM COM ESSA RESSACA LITERÁRIA QUE VALERÁ MUITO A PENA.

Como sempre Dona CoHo arrasa nas quotes desse livro, como acontece em todos. E também no tema abordado, essa mulher tem o dom da escrita. Ele é capaz de trazer temas que acontecem no nosso dia a dia e muitas vezes não damos valor ou atenção e nem tiramos um tempo para pensar e refletir sobre as pessoas que estão passando por isso ou até julgamos essas pessoas sem nós colocar no lugar delas. Porém nesses e em outros tantos livros CoHo aborda o tema de maneira majestosa. Nesse livro ela aborda violência doméstica, o crescimentos em lar abusivo e para ela foi o livro mais difícil de escrever, pois foi o que a sua mãe sofreu quando ela era pequena. Então seja porque você gostou da resenha ou só por causa do que a autora sofreu ao escrever esse livro ou por você não estar fazendo nada agora, apenas leia esse livro. Esse é o livro mais emotivo, real, totalmente honesto e reflexivo que você vai ler da Colleen.


“Imagine todas as pessoas que se encontram em sua vida. Há muitas. Elas vêm como ondas, escorrendo dentro e fora com a maré. Algumas ondas são muito maiores e ganham mais impacto do que outras. Às vezes, as ondas trazem consigo coisas a partir das profundezas do fundo do mar e deixam essas coisas atiradas na praia. Pegadas contra os grãos de areia que provam que as ondas estiveram lá uma vez, muito tempo depois de a maré recuar.
Isso era o que Atlas estava me dizendo quando ele disse "eu te amo." Ele estava deixando-me saber que eu era a maior onda que já tinha se deparado. E eu trouxe tanto comigo que minhas impressões estariam sempre lá, mesmo quando a maré rolou para fora.”


“Não existe essa coisa de pessoas ruins. Nós somos todos apenas pessoas que às vezes fazem coisas ruins.”


“Todos os seres humanos cometem erros. O que determina o caráter de uma pessoa não são os erros que cometemos. É como nós levamos esses erros e os transformamos em lições em vez de desculpas.”


“No futuro... se por algum milagre você alguma vez se encontrar na posição de se apaixonar novamente... se apaixone por mim.”

Espero que gostem darlings :D 
~ Edy Darcy

Selecionamos alguns livro que mostram a força da mulher. São protagonistas que nos surpreendem de modos e de formas diferentes. Foram leituras maravilhosas e espero fazer um novo vídeo sobre elas.


Demorou, mas saiu!!! Uhuuuuuu...


Banner feito pelo blog Balaio de babados


O Escuta Essa se reuniu com blogs amigos para comemorar o Halloween e presentear vocês, leitores, com livros super especiais. Serão 02 ganhadores para cada Kit
Para participar é muito fácil, basta seguir as regras de cada formulário e torcer bastante.
Vamos participar? 

Kit 01 



Kit 02




Regras:
- Deixar um comentário com seu nome e e-mail para contato;
- Seguir as regras do formulário;
- Residir no Brasil;
- Cada blog terá o prazo de 40 dias para o envio do prêmio e um código de rastreio será repassado ao ganhador após o envio.
- O ganhador será informado por e-mail e terá um prazo de 3 dias corridos para responder com seus dados, caso contrário, será feito um novo sorteio.
- Não nos responsabilizamos por danos ou extravios durante o transporte/entrega.
- Caso o livro volte por algum erro nos dados passados ou impossibilidade no ato da entrega, não será feito novo envio e o ganhador perderá o direito ao prêmio.
Boa Sorte


Título: The Bird and The Sword
Autor: Amy Harmon
Editora: Amy Harmon
Ano: 2016
Páginas: 352
Engula, Filha, coloque para dentro essas palavras que pairam em seus lábios. Tranque-as profundamente dentro de sua alma, esconda-as até elas terem tempo para crescer. Feche sua boca sobre o poder, não amaldiçoe, não cure, até chegar a hora. Você não falará e não cantará, você clamará pelo céu ou o inferno. Você aprenderá e você prosperará. Silêncio, filha. Mantenha-se viva.

O dia em que minha mãe foi morta, ela disse ao meu pai que eu não falaria novamente, e ela lhe disse que se eu morresse, ele morreria também. Em seguida, ela previu que o rei trocaria sua alma e perderia seu único filho para o céu. Meu pai deseja o trono, e ele está esperando nas sombras que todas as palavras de minha mãe venham a acontecer. Ele quer desesperadamente ser rei, e eu só quero ser livre.

Mas a liberdade exigirá uma fuga, e eu sou uma prisioneira da maldição de minha mãe e da ganância de meu pai. Eu não posso falar ou emitir um som, e eu não posso empunhar uma espada ou enganar um rei. Em uma terra repleta de encantamento, o amor pode ser a única mágica que resta, e quem poderia amar... um pássaro?

Para os fãs de A Seleção, The kiss of deception e dos que gostam de fantasia vocês vão realmente amar esse livro.

Amy Harmon tem uma escrita bem dela e ela procura sempre mostrar nos seus livros algo relacionado a sua religião, a sua crença em Deus (como cristão, isso me encanta e é por essa e outras coisas que ela é uma das minhas escritoras favoritas)
Amy descreve de uma forma diferente como foi criado o mundo, e é nisso que essa história se baseia. Descobrimos as diferentes pessoas que existiam na criação, cada um com um dom especial. No início Deus criou dois filhos e duas filhas à sua imagem e semelhança, e a cada um deles foi dada uma palavra poderosa que tinha o poder de invocar uma habilidade. A uma filha foi dada a palavra Spinner, que significa os que giram, para que ela pudesse transformar todo tipo de coisas em ouro. Um filho foi dada a palavra Changer, que significa os que se transformam, lhe oferecendo a capacidade de se transformar em qualquer animal. A seu outro filho foi dada a palavra Healer, que significa curandeiro, como o próprio nome diz ele podia curar doenças e lesões entre os seus irmãos. E a palavra Teller, que significa contadores ou faladores, foi dada a sua última filha que tinha o dom de prever o que estava por vir e podia moldar o futuro com o poder de suas palavras. Um guerreiro disseminou a idéia que esses dotados precisavam ser exterminados, convencido de que a igualdade só poderia ser realizada se ninguém fosse especial e o poder das palavras fosse erradicado, o povo já aterrorizado e com inveja desses dotados aceitaram o que o guerreiro queria fazer e com isso houve a remoção dos que tinham dons da população.

O livro começa com Lady Meshara olhando sua filha brincar com alguns bonecos, e é desse jeito que vemos pela primeira vez o poder de Lark. Lark usa as palavras para os bonecos fazerem algumas ações, e essa  brincadeira acaba muito mal. O Rei Zoltev entra no aposento e acusa Lady Meshara de bruxaria e sentencia a pobre mulher à morte, mas antes de morrer ela amaldiçoou o rei e o pequeno príncipe Tiras, e ainda colocou uma maldição em seu marido. E ainda a pequena Lark foi privada de usar as palavras e os seus dons.

Alguns anos depois vemos Lark já grande passeando na floresta, ao voltar pra casa ela acaba dando de cara com o agora Rei Tiras, ainda com a memória da morte da sua mãe na cabeça Lark acha que Tiras é igual ao seu pai e por isso tem medo dele.
Tiras veio buscar Lark para ficar prisioneira no palácio, pois o pai dela não cumpriu com uma ordem do rei. E é agora que a história começa a ficar boa. Com a convivência com o rei, Lark percebe que estava totalmente equivocada ao achar que Tiras podia sequer ser horrível como era seu pai, antigo rei. Ele se mostra um rei preocupado com seu povo, além de um homem gentil e prestativo. Todos tinham Lark como uma pessoa burra por ela não poder se comunicar com ninguém, mas ao ver que ela não era nada disso, Tiras começa a lhe ensinar ler e escrever e ela se prova uma pessoa inteligente e ávida por conhecimento e palavras. Desses pequenos momentos nasce algo novo e diferente para os dois. Tiras me arrancou altos suspiros, mas a Lark arrasou com uma moça forte e decidida.
"- Você brilha, Lark.-Então por que ninguém me vê.- Eu vejo você” (The bird and the sword -p.201)

Mas esse livro não é só um romance, ele é muito mais que isso. O reino está em guerra contra O Rei Liege, que é o rei dos Volgar. Volgar são homens pássaros que só querem comer tudo que vê pela frente e isto está acabando com o povo do reino. E além desses invasores existem ainda os conspiradores do reino, que estão fazendo de tudo para tirar Rei Tiras do trono, com atentados contra à sua vida. Só lendo para você saber se eles vão conseguir o trono e se o rei vai vencer a guerra contra os Volgar.
Um personagem secundário que me cativou completamente foi servo de Lark, Boojohni, que me arrancou algumas risadas. Sempre fiel a sua Lady Lark e preocupado com o seu bem estar, ele é um grande surpresa nesse livro.

“- Concordei em ser sua rainha, Boojohni.- É claro que fez! Ele é um bocado homem sensual.” (The bird and the sword -p.172)


Este Livro é repleto de reviravoltas, segredos revelados que você nem imaginava e outros você já suspeitava, tramas contra o reino, algumas rimas e muito amor.
Estou ainda de ressaca literária desse livro de tão bom que é...
Impossível não se derreter com as palavras de T
iras <3



“- O que poderia uma cotovia ensinar a uma águia?- Uma águia não pode cantar. Era a única coisa que eu poderia pensar.- E a minha cotovia não pode falar.- Eu não sou sua cotovia.- Você é. - ele trouxe o meu corpo contra o dele e senti uma corrente indo dos meus pés para o meu coração...” (The bird and the sword - p.168)



“Você era fácil de ignorar. Magra, pálida e tão tranquila. Mas agora que decorei seus olhos cinzentos suaves e delineei os ossos finos de seu rosto, agora que beijei sua boca rosa pálida, não quero olhar para qualquer outro lugar. Meu olhar é continuamente atraído de volta para você” (The bird and the sword -p.206)
~ Espero que gostem e boa leitura ;)
Edy Darcy *-* 
Título: Sem Olhar para Trás
Autor: Lycia Barros
Editora: Valentina
Ano: 2016
Páginas: 256

O novo romance da escritora Lycia Barros narra um drama super comum da sociedade ao longo dos séculos. Um mal que acomete, principalmente, as mulheres. Afinal, quando coagidas, agimos de forma equivocada e facilmente somos influenciadas por nossos medos. No entanto, muitas vezes o sofrimento é o melhor remédio para acordar o espírito. E sempre há tempo para refazermos a nossa trajetória, onde algo surpreendente pode estar nos esperando no fim da linha. Esse é o foco da história de Agatha: é preciso força para recomeçar. As cicatrizes ficam, mas a força de reação é maior.



Não se já notaram o quanto eu adoro os livros da Lycia Barros. <3
Tenho conhecido um pouco mais de suas histórias com o tempo. Venho falando que estou na fase de mulheres fortes e não sei por que só peguei livro delas. Vai que é um aviso, né?
Outros livros com a mesma ênfase já passaram por aqui como: A promessa da rosa, O despertar do lírio, Kiss of deception, O Pássaro e Neve e cinzas. E este não é diferente.
Claro cada um a sua maneira de representar não só o lado feminino da batalha, mas de um jeito que você não perde o charme.



Vamos a História?
O enredo é simples, muito mesmo, mas... Foi lindo. Foram poucas páginas e muita informação. A protagonista a senhorita Agatha tem uma casa linda, estabilidade e uma família para fechar o pacote. Mas, nem tudo são flores. O marido é opressor e possessivo o que gera sequelas na mesma e em seu filho.
Sabemos que não podemos prever o que pode acontecer no futuro com uma escolha mal feita. Agatha pagou o preço. Abandonou a família em troca de um amor bandido. Um homem que era lobo em pele de cordeiro. Por ser rico se achava o dono da esposa. Isso é umas das coisas que eu não gosto, não é criticar, mas a mulher que se sujeita a viver à custa do homem ele realmente tem que se mostrar digno disso, por que se não for ela ficará a mercê do mesmo já que toda a verba é dele. Não importa se você é esposa o dinheiro é dele.
O Bruno (marido de Agatha) não gostava de vela com ninguém, não lhe permitindo ter amigos. Se ela passasse muito tempo conversando com algum estranho seria a gota d’água. Ela era espancada e é uma das partes mais tristes. De que adiantar ter dinheiro se ele o faz se sentir suja de qualquer forma?
Outro detalhe é o filho. Não sei. As vezes as crianças ajudam em uma mudança, mas não nesse aqui. E o Gabriel ainda teve sorte de nascer já que o infeliz batia nela até gravida. Ainda há homens por incrível que pareça, tem ciúmes dos próprios filhos com a mulher. Alegam que roubam sua total atenção. SÓ PODE ESTAR BRINCANDO. Mas é serio.


Aí eu fiquei: Meu senhor será que não melhora essa vida não?
Mas em algum momento temos nossa chance de da à volta por cima. Eu acredito nisso. O mundo gira e quando chegar no 360° será a nossa vez. E foi isso que aconteceu. Ela teve uma oportunidade e aproveitou. Quase gritei nesse momento kkkkkkkkk.
Mas como disse ainda há sequelas e isso não vai embora. A insegurança, o desconforto de ficar sozinha, a proteção maior para com seu filho e se preparar para algo pior que pode ou não chegar a vir. Nesse entrelaçado de medo e angustia eis que aparece Vicente. Um homem com sua próprias marcas do passado. Quebrado assim como ela. Nem sempre duas almas perdidas se dão bem, mas essas se encaixaram perfeitamente.


- Relacionamentos baseados somente na conexão sexual não costumam durar. São quentes e intensos no começo, mas a chama se apaga com a mesma rapidez. Já a amizade e o respeito mútuo, não. Esse tipo de intimidade só se constrói co o tempo, quando deixamos as pessoas livres para serem quem são e as aceitamos com seus defeitos e qualidade. (pág. 130)


Vicente é o homem que Bruno teve a chance de ser e não quis. Ele tem seu próprio negocio e é SOLTEIRO kkkkkk. Mas um homem de fibra e valores. Logo se afeiçoa a Gabriel. Ele é solitário não por que quer, mas por opção de vida. Assim como ela tem marcas às deles ficaram fisicamente e psicologicamente.
Ambos são espelhos de que a pesar das consequências devemos nos dar uma segunda chance. Recomeçar e viver. O livro retrata em pequenos detalhes algumas falhas que as mulheres cometem e ainda se prendem a relação de que não se separa pensando no filho. Ele vai crescer e vai entender tudo que você passou. A vida segue e você não pode só ser levada se não se afoga. Mas tente nadar e se manter firme, por que assim que nos restabelecemos algo melhor aparece. Muitas devem ter lido e achado ela fraca e que talvez pudesse ser melhor que isso, mas não esqueçam que nem todas são iguais e cada pessoa reage de um jeito sobre pressão ou perigo.



Bjos e até a próxima!
Série: Neve e Ciinzas
Titulo: Neve e Cinzas #1
Autor: Sara Raasch
Editora: Harper Collins Brasil
Ano: 2016
Páginas: 320

Compre & Compare | Skoob

Dezesseis anos atrás o Reino de Inverno foi conquistado e seus cidadãos, escravizados, sem família real e sem magia. A única esperança de liberdade para o povo do reino jaz nos oito sobreviventes que conseguiram escapar, e que seguem esperando uma oportunidade para recuperar a magia de Inverno e reconstruir o reino. Meira, uma órfã desde a derrota de Inverno, passou a vida inteira como refugiada, criada por Senhor, o general dos inverninos. Treinando para se tornar uma guerreira — e desesperadamente apaixonada pelo melhor amigo e futuro rei, Mather —, Meira faria qualquer coisa para ajudar o Reino de Inverno a retomar seu poder. Então, quando espiões descobrem a localização de um medalhão antigo capaz de devolver a magia ao reino, Meira decide ela mesma encontrá-lo. Finalmente ela está escalando torres e lutando contra soldados inimigos como sempre sonhou. Mas a missão não sai como planejado, e logo Meira se vê mergulhada em um mundo de magia maligna e poderosos perigosos. De repente, ela percebe que seu destino não está, e nunca esteve, em suas mãos. A estreia de Sara Raasch é uma fantasia cheia de ação sobre lealdade, amor e a capacidade de determinar o próprio destino. 
Esse é um dos primeiros livros que li da Harper Collins. Já havia visto o livro em uma edição especial da revista Mundo Estranho que falava muito de séries de livros que andavam famosos por aqui e fora do país. Eu amei a capa logo de início, mas ainda era leiga sobre o que se tratava.
Já fiquei cheia de expectativas só de ver que era fantasia já queria saber mais. A capa já é um amor de imediato e quando você abre e vê o mapa aí eu até me arrepio de amores.
Coração azul

Quando você vê o mapa bate logo uma semelhança com Corte de espinhos e rosas da Sara J. Mass, por ter reinos definidos por estações do ano e isso é super interessante no livro, pois não é só o nome das estações como o ambiente e cada uma. Os seus moradores tem as respectivas aparências destinada ao seu reino desde a cor do cabelo à cor da pele, além do reino em si que predomina a estação a qual levou o nome. A ambientação ficou bem desenvolvida mesmo sendo um livro fino e os personagens também.


Meira (nossa protagonista) é uma garota valente e muito destemida. Isso me ganhou de imediato. A autora soube mostrar como ser feminina sem ser não me toque. Nossa guerreira queria ser tratada como guerreira, mesmo tendo crescido para ser uma dama e como o reino em que nasceu foi destruído e os tempos andam difíceis ela teve que ser treinada para matar. O que não era de total tristeza da moça.
A Sara tem uma escrita leve e divertida. logo no início da história eu ri de muitas partes. Infelizmente no começo há certas partes confusas quando citam um pouco mais o povo de Primoria. Mas aos poucos o que antes era confuso começa a se encaixar.
A questão que fica em aberto para os outros livros é: de onde vem a magia dos objetos sagrados e como controla-los.
Nesse primeiro volume conhecemos o que aconteceu com Inverno, reino de Meira e o por que foi destruído. também temos uma bela pincelada sobre os demais reinos. 


No início já nos deparamos com. príncipe muito fofo o Mather. Que carrega em sua costa desde jovem o poder de um reino e a responsabilidade de reergue-lo e por trás dessa coroa ainda tem muito chão para rolar e mistérios para desvendar.
Outro personagem forte no livro é Sir. Gente que homem protetor e destemido. Esse general é a fibra e força do reino de inverno. Uma grande amostra de lealdade por todos esses anos em que andaram se escondendo.
Já o personagem que mexeu com minhas estruturas foi o Theron príncipe de Cordel. Gente, sabe aquele personagem que já aparece levando todo teu ar? Pois é, ele fez isso comigo. Não me conformo até agora. kkkkk
O livro é fino, mas não deixa de ter cenas maravilhosas e muita pancadaria. Nossa heroína já começa amando o príncipe de seu reino (não é spoiler) como foram criados juntos desde pequenos percebe-se que se criou um laço afetivo além da amizade entre eles, mas por causa de suas posições e do Sir sempre lembrando-a que ela não é ideal para ele a moça fica com medo de uma aproximação mais intimista e quando o novo príncipe aparece eu pensei logo: lá vem mais um triângulo amoroso. Mas me enganei demais e acabei levando. tapa na cara e foi muito divertido ver esse desenrolar das coisas. Em meio há uma nova guerra com o reino de Primavera que destruiu Inverno ainda há momentos de riso e amor.

"(...) Alguns de nós ainda estão vivos. Alguns de nós ainda estão livres.
E alguns de nós estão a meio medalhão de retomar o reino. (pág. 45)"

O líder de Primavera é quase um Não sei sabe quem de HP. Praticamente isso.
Li bem rápido e recomendo. Já entrou no meu favorito. Quero muito o segundo por que o final foi tão lacrante e aberto para novas especulações que já quero que seja lançado tudo por aqui.
O segundo livro ainda não tem previsão, mas estou torcendo para que sua logo.


Minha sensação ao ver príncipe Theron: 

"(..) Mas apenas fiquei de pé ali, com os olhos semicerrados, escondendo o fato de que minha reação inicial é escancara a boca para a extensão nua da pele reluzente d Theron. Ele está sem camisa - e fica claro que Cordell sujeita os homens a exercícios peitorais rigorosos. (pág. 127)"


Já leram? O que acharam? E se não leram, leiam e me digam o que acharam?


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...