Série: Uma herança de amor
Titulo: Uma Herança de amor
Subtítulo: Quando o fim pode ser o começo #1
Editora: Ágape
Ano: 2012
Páginas: 320

Skoob | Compare e Compre
Amanda é uma jovem de 23 anos que foi criada pela avó materna, vivendo no Rio de janeiro, e que passou a vida com uma grande lacuna em relação à lembrança dos pais. Devido a esse hiato de memória, ela atravessou um período de revolta na adolescência, onde trouxe grandes aborrecimentos a sua tutora, que infelizmente acabara de falecer, devido a um súbito câncer. Em seu testamento, a avó pede que Amanda encontre-se com a mãe e permaneça ao lado dela durante trinta dias antes que tome posse de sua herança. E, em homenagem a figura materna que a mesma representou, muito a contra gosto, a neta a obedece. Porém, a única coisa que Amanda sabe sobre a mãe, é que ela era uma alcoólatra e que por isso passou muito tempo vivendo em uma clínica de recuperação. Sobre o pai, Amanda só sabe que o mesmo está morto.

Como falei no vídeo de A Bandeja eu já era apaixonada por essa autora e isso não é segredo para ninguém. Pela leveza de suas palavras e o peso que elas carregam. Foi livro que mais marquei na vida.




Tive a sorte de encontrar esse livro na feira do livro da minha cidade (São Luís – MA) e fiquei dando pulinhos quando achei. Era o único do estande e apenas o vol. I. Levei na hora.
Comecei a leitura sem expectativa por que já amei o livro anterior dela, então não queria ir com sede ao pote.
Li a sinopse e a história me encantou desde o começo, pois o foco do livro é o perdão. Algo que a meu ver é uma coisa bem difícil. O ser humano ainda não é preparado para isso. Quantas vezes eu escutei, ou eu já disse que só quem perdoa é Deus, não sou apta para isso. Mas é possível se um dia quisermos nos libertar.

"-Isso foi uma coisa que aprendi na igreja: o perdão não é um sentimento, e, sim, uma decisão. Não depende do arrependimento do perdoado, pois, no final das contas, quem fica livre é você. E, ao contrário de que muitas pessoas pensam, perdoar alguém não significa esquecer o passado e muito menos relacionar-se de novo. É simplesmente libertá-lo da dívida e crer que a justiça será completamente de Deus. Porém, assim como o amor, a confiança é algo que a gente conquista." (pág. 106)

Este livro nos dá muitas lições. Amanda não se vê perdoando o passado e muito menos se comprometendo com o futuro. Após a morte de sua avó a sua vida vira de pernas para o ar. Já que seu único exemplo de vida era ela e o pouco que recorda de seu pai. Ela teve um bloqueio de memória do que aconteceu antes de morar com sua avó. Mas tudo muda com as últimas coisas que sua avó deixou em seu testamento, ter que encontrar sua mãe que há 10 anos não vê e que nem a própria não procura.
Eu pensei tanta coisa, sei lá, sou mãe e fiquei: Como assim, nunca procurou? Onde essa mulher esteve ou o que fez?

"- Às vezes, as pessoas erram, Amanda. Principalmente com aqueles que amam. Em família, isso é muito comum. A família deveria ser nosso lugar de refúgio e as pessoas dela são quase sagradas para nós. Por isso, quando alguma delas nos decepciona, a dor é muito maior. Esperamos muito mais delas, entende?" (pág. 106)

Havia um endereço e ela teria que ir lá se quisesse receber a herança que a avó deixou para que ela vivesse bem. Ela foi, mas percebesse que não só pelo dinheiro, mas pela curiosidade mesmo com o rancor batendo na porta.
Ir para uma cidade nova o município de São Lourenço não é nada confortável ainda mais quando se é acostumada a conviver com mais zoada que o normal, uma vida elétrica e cheia do que fazer e bastante solitária. Lá ela se depara com um cachorro chamado Thor <3 e mecânico chamado Adam, por quem eu me apaixono de imediato kkkkkkk. Com seu jeito bronco de ser e intocável eu o coloquei como um desafio na vida da Amanda e logo em seguida conhecemos o Rafael homem de sorriso fácil e maleável. Os dois são irmãos e gêmeos (não podia ser melhor). Além de ter que lidar com uma mãe que nunca conheceu ainda teria que lidar com dois homens lindos e iguais fisicamente, pois suas personalidades são muito distantes de serem iguais.


Amei o reencontro e a forma como foi explanado esse momento decisivo na vida da Amanda, não pense que você só irá aprender com ela. Você saberá o motivo o que a mãe nunca apareceu, o que a mesma tem a oferecer, não colocar só seus problemas a frente de tudo e esquecer-se dos outros, o Adam e o Rafael também nos ensinam lições de vida que são muito corriqueiras em nossa vida real. Vemos como é a vida da mãe de Amanda e como construiu sua nova família. No começo eu me senti traída como Amanda (é sempre me coloco como o personagem), mas temos que saber escutar o próximo antes de tirarmos percepções adiantadas, às vezes, só temos que escutar sem da um pio para podermos entender com clareza o que se passa.
Fiquei apaixonada, sério e quero o restante dos livros já que é uma trilogia. <3
Não podemos esquecer o romance... Ai... Ai... Sim, ele está presente e da melhor forma possível e doce. Algo tão simples, mas complicado ao mesmo tempo. Amanda está ferida e um amor também pode cura-la, não só da solidão que domina seu coração, mas de toda uma vida com um buraco que nunca foi fechado. Ela aprende com isso também, já que para ela não era tão difícil arrumar um namorado ou qualquer homem que fosse já que é bonita e muito se engana que todos são assim. Amei ver como suas defesas foram quebradas e foi exposta a tudo assim como os dois irmãos, enquanto um era fechado em um mundo que não lhe era mais permitido viver apenas recordar o outro era um livro aberto até demais.
Recomendo esse livro sem pensar, apenas quero que sintam o que é essa história. :)

Você já leu? O que achou? Não leu? Bom, então você está perdendo um bom livro, mas espero que você tenha uma oportunidade de aprecia-lo.
Titulo: Curtindo a vida adoidado
Editora: Gutenberg
Autor: Todd Strasser
Páginas: 160
Publicação: 31/05/2016


Tendo Chicago inteira como parque de diversões e com a missão de fazer com que seu dia de folga seja incrível, Ferris não aceitará ter nada menos que o dia mais inesquecível de sua adolescência – tão inesquecível quanto o filme de John Hughes, que completa 30 anos em 2016.
Considerado uma das obras mais importantes do cinema e o retrato de uma geração, Curtindo a vida adoidado é a expressão do sonho de jovens de todas as épocas. Afinal, quem nunca quis fugir de uma aula chata para curtir um dia lindo na companhia de seus melhores amigos?

Titulo: Diga sim ao Marquês
Editora: Gutenberg
Autor: Tessa Dare
Páginas: 288
Publicação: 31/05/2016

Aos 17 anos, Clio Whitmore tornou-se noiva de Piers Brandon, o elegante e refinado Marquês de Granville e um dos mais promissores diplomatas da Inglaterra. Era um sonho se tornando realidade! Ou melhor, um sonho que algum dia talvez se tornasse realidade…
Oito anos depois, ainda esperando o noivo marcar a data do casamento, Clio já tinha herdado um castelo, tinha amadurecido e não estava mais disposta a ser a piada da cidade. Basta! Ela estava decidida a romper o noivado.
Bom… Isso se Rafe Brandon, um lutador implacável e irmão mais novo de Piers, não conseguir impedi-la. Rafe, apesar de ser um dos canalhas mais notórios de Londres, prometeu ao irmão que cuidaria de tudo enquanto ele estivesse viajando a trabalho. Isso incluía não permitir que o Marquês perdesse a noiva. Por isso, está determinado a levar adiante os preparativos para o casamento, nem que ele mesmo tenha que planejar e organizar tudo. 

Titulo: As fases da lua
Editora: Gutenberg
Autor: Clarissa Corrêa, Liliane Prata, Bianca Briones, Leila Rego, Jennifer Brown
Páginas: 352
Publicação: 31/05/2016

5 mulheres, 5 fases da Lua, 5 histórias de… amor?

Assim como a Lua, a vida também é repleta de fases, e neste livro acompanhamos as deliciosas histórias de cinco mulheres que estão em diferentes fases da vida, mas que têm em comum os altos e baixos, os amores e desamores, as promessas e incertezas da busca pela felicidade. 

Titulo: Independence Day
Subtítulo: O ressurgimento
Editora: Nemo
Autor: Alex Irvine
Páginas: 224
Publicação: 21/06/2016

Vinte anos se passaram desde a primeira invasão alienígena. Vinte anos de paz, reconstrução e avanços tecnológicos – incluindo uma base na lua e aviões que utilizam tecnologia inimiga. Mas o período de trégua está chegando ao fim: os aliens retornam para o acerto de contas, com naves ainda maiores e armas mais perigosas, causando milhões de mortes e destruição em massa. As poucas esperanças da Terra estão depositadas no grupo que inclui o cientista David Levinson, um senhor da guerra no coração da África e uma piloto de caça, filha do ex-presidente Tom Whitmore. Unindo a ação e os personagens carismáticos que fizeram do primeiro filme um estrondoso sucesso de bilheteria, Independence Day – O Ressurgimento promete arrebatar os fãs de cinema e de ficção científica.

Titulo: Vertigo
Subtítulo: Um corpo que cai
Editora: Vestígio
Autor: Boileau Narcejac
Páginas: 192
Publicação: 05/06/2016

Encarregado por um antigo colega de seguir sua jovem e bela mulher, o detetive Flavières logo se vê perdidamente apaixonado pela moça. Essa impropriedade não o impede de investigar os temores de seu amigo Gévigne a respeito da esposa: suas ausências, seus mistérios, uma melancolia que a leva a olhar para as águas do Sena por horas a fio… Nenhum amante, nenhuma simulação, nenhuma doença. Apenas uma estranha relação com a bisavó, morta em circunstâncias terríveis e a quem a jovem Madeleine não chegou a conhecer… Um clássico de Pierre Boileau e Thomas Narcejac, especialistas na arte de conduzir a trama – e o leitor – até onde menos se espera.

Titulo: A dama oculta
Editora: Vestígio
Autor: Ethel Lina White
Páginas: 272
Publicação: 05/06/2016

Livro que deu origem ao clássico homônimo de Alfred Hitchcock, A dama oculta é por si só uma obra envolvente e extraordinária. Sua força está na maestria com que Ethel Lina White constrói atmosferas sinistras e perturbadoras, que pairam até mesmo sobre as cenas aparentemente mais corriqueiras. Iris Carr é uma jovem e bela socialite que retorna para a Inglaterra após um período de férias no continente europeu. Sentindo-se só e intimidada durante a viagem de trem, ela encontra conforto na companhia de uma estranha que conhece apenas como “srta. Froy”. O conforto logo se transforma em pânico quando a srta. Froy some sem deixar vestígios. Questionando a própria sanidade e desconfiando das reais intenções das pessoas a sua volta, Iris tenta desesperadamente desvendar o súbito desaparecimento de sua companheira de viagem – uma mulher que ninguém mais se lembra de ter visto!

Titulo: Mário de Andrade
Subtítulo: Exílio no Rio
Editora: Autêntica
Autor: Moacir Werneck de Castro
Páginas: 224
Publicação: 27/05/2016

Naquele brando inverno carioca de 1938, Mário de Andrade dava os primeiros passos de uma vida nova. Tinha anunciado à família que saía de férias, mas era mudança mesmo. Precisava fugir de São Paulo custasse o que custasse, embora com o sacrifício de arrostar pela primeira vez, já quase aos 45 anos, o afastamento do convívio materno que o aconchegava. Ir ao Rio de Janeiro ia sempre, com alvoroço de menino. Achava maravilhosa a natureza; a gente o surpreendia e encantava. Cidade enfeada pela miséria, mas rica de humanidade, amava-a à distância, de amor platônico, feito de furtivos contatos. 


Titulo: Do sublime ao trágico
Editora: Autêntica
Autor: Friedrich Shiller
Páginas: 128
Publicação: 20/05/2016

As contribuições de Schiller para a estética datam da década de 1790, e foram veiculadas em dois periódicos que organizou nessa época, Neue Thalia e Die Horen. O tema do sublime – ao lado do belo, uma das principais categorias mobilizadas pela tradição moderna com vistas a explicar os fenômenos estéticos – ocupava uma posição central naqueles estudos. Ao discutir o sublime, Schiller buscava uma ferramenta que esclarecesse os princípios constitutivos da experiência trágica, não só para compreender melhor os objetos da estética, mas também para construir fundamentos conceituais mais sólidos para a sua própria produção dramatúrgica. 

Titulo: Famílias homoafetivas
Editora: Autêntica
Autor: Lícia Loltran
Páginas: 192
Publicação: 20/05/2016

Este livro-reportagem de Lícia Loltran é um convite à desconstrução de estereótipos sobre os relacionamentos homoafetivos. Há, na sociedade, uma distorção quanto ao público e o privado dessas relações e uma tendência em limitá-las, apenas, ao campo do sexo e da intimidade (privado) e não ao da afetividade, da busca pela felicidade e do respeito à diversidade. De forma humana e sensível, Lícia Loltran traz para o público leitor histórias de vida que ressaltam a busca pela felicidade fora dos “padrões” judaico-cristãos. Essas histórias também destacam as dificuldades de casais homoafetivos na legalização de suas uniões, nas adoções e, principalmente, na superação de preconceitos.

Titulo: O realismo impossível
Editora: Autêntica
Autor: André Bazin
Páginas: 224
Publicação: 02/05/2016

André Bazin nos mostra como ver, ouvir, sentir, compreender filmes e escrever sobre eles. Lições de coisas e de estilo. Ensina que filmes não “falam” disto ou daquilo, nem “abordam” este ou aquele tema. Filmes se “fazem com”: sobreimpressões, panorâmicas, reflexos em vitrinas, o barulho de uma descarga sanitária, posições de corpos no espaço, músicas, profundidades de campo, as peculiaridades dos sotaques das pessoas, reenquadramentos para a esquerda e para a direita, luzes e sombras. Os recursos da cozinha e do gosto cinematográficos.


Alô MAIO maravilhoso!

Como fora anunciado (reveja aqui), o novo projeto literário, Planeta de Leitores, vai chegar com tudo em sua primeira edição. Agradecemos muitíssimo pela confiança da Editora Planeta para realizarmos juntos eventos com autores da casa :)))

E que honra receber a autora Mary Del Priore!

Nossa convidada é um show de conhecimento <333 Historiadora, pesquisadora e professora, Mary é apaixonadíssima pela História do Brasil. É também colaboradora em revistas científicas e não científicas, escreve crônicas para O Estado de S. Paulo. E premiada; nacional e internacionalmente. Foi duas vezes vencedora do Prêmio Casa Grande & Senzala (1997 e 1999), ganhou duas vezes o Prêmio Jabuti (1998 e 2015), Prêmio Fundação Biblioteca Nacional (2009), dentre outros.

Del Priore traz em seus livros muito de sua bagagem acadêmica. Com um toque especial de fascínio, ela envolve os leitores da primeira à última página. Não foi muito diferente com Beije-me onde o sol não alcança, o livro-tema de nosso encontro.

Aliás, “Beije-me...” é sua primeira ficção histórica. Trata-se de um romance epistolar baseado em fatos reais, do Brasil Imperial, em que muito bem pontua sobre o relacionamento de um conde russo com a herdeira de um barão do café do Vale do Paraíba e uma ex-escrava.

Veja a sinopse abaixo:

Unindo as pontas do triângulo, paixões, tragédias, a moral hipócrita de uma época, grandes fortunas, falências, derrocadas... Neste romance que parte de fatos e personagens verídicos, o olhar da historiadora faz um retrato vivo do tempo e dos acontecimentos que o marcaram, mas é a história de amor de Maurice Haritoff, Nicota Breves e Regina Angelorum (nomes reais que parecem inventados) que nos arrebata.

Com descrições de uma riqueza impressionante, Mary Del Priore nos faz mergulhar na narrativa, nos carrega para dentro da história. Sentimos os cheiros, ouvimos os sons, vemos pelas frestas dos casarões um mundo onde convivem dramas, angústias, ambição, sensualidade, opressão feminina e religiosidade. Somos levados, ou nos deixamos levar. Difícil é voltar da viagem quando o livro acaba.

Fonte: skoob (adicione na sua estante!)

No encontro iremos discutir sobre as literariedades de que a autora se utilizou para resgatar o passado e fazer este romance tão primoroso. Ademais, teremos sessão de autógrafos e foto com a autora \o/

Anotem aí os avisos:
- Lista de frequência começará às 14h30, no local.
- O encontro iniciará pontualmente às 15h.
- Os leitores participantes do Planeta de Leitores têm direito a autógrafo (de um exemplar do livro-tema) e foto com a autora. As fotos serão tiradas por nossa equipe e constará na nossa page (modo público). Não é obrigado que o livro seja um exemplar comprado na livraria no momento – vez que muitos leitores já leram previamente.
- Leitores podem enviar perguntas desde já às nossas redes. Faremos uma seleção. Aos leitores que comparecerão no dia, pedimos que levem a(s) pergunta(s) anotada(s), para facilitar a comunicação; favor repassar a nossa equipe no início ou durante o bate-papo.

E para enriquecer mais a dinâmica do evento, teremos convidados locais de apoio. Vem conhecer!


Aline Nascimento
Bibliotecária e diretora da Biblioteca Pública Benedito Leite


Mary Leite
Advogada e blogueira resenhista no blog Dear Book
(veja a resenha do livro aqui)

Nossa mediadora, vocês conhecem <333


Fernanda Araújo
Coordenadora do Clube do Livro MA
Blogueira no Caçadora de Livros  


Claudia Rosenberg Aratangy 
Representante da Editora Planeta e mediadora do Planeta de Leitores

Marquem presença aqui no link do evento e 
não deixem de convidar amigos leitores para este encontrão!


Planeta de Leitores MA – Beije-me onde o sol não alcança
Dia: 28/maio
Horário: das 15h às 17h
Local: Livraria Leitura, São Luís Shopping


E este é só o começo, queridos leitores.

Acompanhem-nos nas redes sociais 
#clubedolivroma #vemproclube #planetadeleitoresma

Curta o Clube do Livro MA no Facebook
Siga o @ClubedoLivroMA no Twitter e Instagram

Criado por: Dana Min Goodman, Julia Wolov (2014)
Gênero: Comédia País: EUA
Atores: Rita Volk, Katie Stevens, Gregg Sulkin, mais ...
Status: Cancelada

Faking It conta a história de duas amigas que se amam – de maneiras um pouco diferentes. Após numerosas tentativas de se tornarem populares no colégio, Karma (Katie Stevens) e Amy (Rita Volk), são “tiradas do armário” por engano. Agora, todos da escola acham que elas são lésbicas e namoram, o que as transforma em celebridades instantâneas. Seduzidas pela recém-encontrada fama, elas decidem manter a farsa.

Personagens que amei:

1- Amy Raudenfeld
Achei a Amy fofa desde o começo. Nunca pensei que a ideia da Karma seria tão séria. Mas a Amy como boa amiga seguiu. Ela é aquele tipo de mulher não tão delicada e ao mesmo tempo sexy. Acho o jeito esportivo dela muito bacana e combinou com o personagem, além dela ser cômica e não ser cheia de drama.

2- Shane Harvey
O Shane é o queridinho de todos kkkkkk. Ele que faz meus olhos saírem lágrimas de tão engraçado que ele é. Amo o seu jeito livre de qualquer preconceito, até por que a escola em que estudam é um âmbito sem paredes. Ele mostra que o importante é ser feliz e não se privar do que você realmente é #ficaadica . Ele e a Amy ficam bem próximos o que fez meu coração ficar a mil de amores, já que a Amy no inicio não sabia o que queria realmente.

Já assistiu? O que achou? Não viu? Então, corre e me conte o que achou. :)


O Clube do Livro Maranhão e Editora Planeta de Livros Brasil têm o prazer de apresentar um novo projeto literário, o PLANETA DE LEITORES.


O Planeta de Leitores é uma aposta da Editora Planeta de Livros Brasil em promover encontros literários e aproximar os autores da casa de seus leitores através de parcerias com clubes de leitura. Adivinha quem foi chamado logo de cara?! 

Cada encontro do projeto é pensado para ter um autor convidado, que a editora vem trazer, e, como visto nas nossas redes sociais, já temos confirmações para o mês de maio! \o/ \o/ \o/ Guardem no coração os meses de julho e setembro também!

Para esta primeira edição do Planeta de Leitores MA, fechou-se a parceria para trazer a autora Mary Del Priore e ter como livro-tema o recém-publicado título “Beije-me onde o sol não alcança”Haverá, ainda, convidados à mesa para enriquecer mais o bate-papo literário (programação a liberar).

Na página do Clube do Livro Maranhão já se encontra o link do evento - não deixem de marcar presença


Sobre a autora

Mary é uma historiadora, pesquisadora, pós-doutora, professora e escritora em diversas editoras, como Planeta, Rocco e Leya. Graduou-se em História, fez doutorado em História Social e pós-doutorado na Ecole des Hautes Etudes en Sciences Sociales, na França.

É colaboradora em revistas nacionais e internacionais, e publica crônicas no jornal O Estado de S. Paulo. Escreveu, organizou ou colaborou em mais de 40 livros. Foi duas vezes vencedora do Prêmio Casa Grande & Senzala (1997 e 1999), ganhou duas vezes o Prêmio Jabuti (1998 e 2015), Prêmio Fundação Biblioteca Nacional (2009), dentre outros.

Desde 2010, Mary Del Priore publica livros na Editora Planeta. Além de “Beije-me...”, conta com sucessos como “Uma breve história do Brasil”, “A descoberta do Novo Mundo”, “A viagem proibida nas trilhas do ouro”, “Histórias internas”, “Histórias e conversas de mulher”, “Do outro lado”.

“Beije-me onde o sol não alcança” é seu primeiro romance histórico; um romance epistolar baseado em fatos reais que traz à luz o relacionamento entre um conde russo, a herdeira de um barão do café do Vale do Paraíba e uma ex-escrava no período Brasil imperial. O olhar da historiadora faz um retrato vivo do tempo e dos acontecimentos que o marcaram, mas é a história de amor de Maurice Haritoff, Nicota Breves e Regina Angelorum (nomes reais que parecem inventados) que nos arrebata. Como outros livros da autora, é um livro de bagagem acadêmica e histórica que leva leitura de qualidade a seus leitores. 

Para adicionar na sua estante, acesse aqui no skoob. 
Para mais informações, consulte: http://marydelpriore.com.br/


Sobre o Clube do Livro Maranhão

O Clube do Livro Maranhão é um projeto sem fins lucrativos que reúne cidadãos da comunidade leitora maranhense em encontros culturais, como eventos literários, seminários, oficinas e outros, com o objetivo de proporcionar oportunidades de desenvolvimento sociocultural através de um intercâmbio de conhecimento; recentemente, aliás, foi certificado como Ponto de Cultura pelo Ministério da Cultura (MinC). Em sua confraternização com leitores, o Clube agrupa um público de jovens e adultos antes dispersos, de modo que incentiva, impulsiona e integra diversas atividades culturais a partir da leitura e entretenimento – como o cinema, as artes plásticas, as artes cênicas, além de toda disseminação e divulgação de obras literárias, artísticas e culturais.

Vem pro Clube, vem pro Planeta de Leitores MA!
<333333333333333

Planeta de Leitores MA
Dia: 28/mai
Local: Livraria Leitura – do São Luís Shopping
Horário: 15h às 17h


Entrada Franca.

E para as próximas edições... É, ainda vamos manter o suspense ^^


Acompanhe-nos nas redes sociais para ficar por dentro de todas as programações do Clube
#clubedolivroma #vemproclube #planetadeleitores #planetadeleitoresma

Curta o Clube do Livro - MA no Facebook
Siga o @ClubedoLivroMA no Twitter e Instagram
Série: Angelfall
Título: A queda dos Anjos
Subtítulo: Fim dos dias #1
Editora: Galera Record
Ano: 2016
Páginas: 279

Skoob


Quando o mundo que conhecemos está prestes a ser arrasado, é preciso apostar tudo na redenção.
Os anjos do apocalipse chegaram e vieram para aterrorizar a humanidade e acabar com o mundo moderno. Gangues de rua tomam conta do dia, enquanto o medo e a superstição dominam a noite. Quando anjos guerreiros sequestram uma menininha indefesa, sua irmã mais velha, Penryn, fará o que for preciso para salvá-la. Até mesmo um acordo com um anjo inimigo. Raffe é um guerreiro caído, que perdeu as asas. Depois de eras lutando suas próprias batalhas, ele é resgatado de uma situação desesperadora pela jovem Penryn, que concorda em ajudá-lo desde que ele mostre a ela como encontrar sua irmã. Viajando por um mundo sombrio e perigoso, eles podem contar apenas um com o outro para sobreviver. Juntos, vão em direção à fortaleza dos anjos em San Francisco, onde Penryn arriscará tudo para resgatar sua irmã, e Raffe se colocará à mercê de seus piores inimigos pela chance de voltar a ser inteiro.


Meu primeiro contato com o livro foi por indicação de uma amiga e por sorte ele já seria lançado aqui. Para a minha felicidade.

Eu gostei mais da capa original que a nossa, mas isso é apenas um detalhe o que importa é a história. ;)


Penryn está vivendo em um mundo pós-apocalíptico onde os anjos desceram a Terra, mas para que? Ninguém sabe ao certo. Pelo que sabemos tudo começou com a morte de Gabriel em que nós os homens o derrubamos. Ele é o mensageiro de Deus é o interlocutor direto do Senhor e é ele quem repassa os que os anjos devem fazer ou não. Até ai tudo bem. Nossa história nesse mundo começa quando nossa protagonista vê um anjo pela primeira vez, para alguns poderia ser um milagre ou algo divino, mas no momento para Penryn não é nada além de repulsa e medo. Quando em nossa vida teríamos medo de algo que se considerava divino?

Esse livro nos traz outra visão do que é ser anjo. Não é nada comparado com Fallen (que amo muito), Beijada por um anjo ou Hush, Hush. Eles veem com outra roupagem e eu fiquei apaixonada do mesmo jeito. Nesse grande momento da nossa protagonista acontece uma briga entre anjos e no andar da carruagem sua mãe que é psicologicamente perturbada a deixa e sua irmã Paige (que é cadeirante) para traz. Eu fiquei pensando: Minha nossa como pode uma mãe abandona suas filhas ainda mais em tempos como esses? É inacreditável  que as pessoas andam fazendo nessa loucura que virou o mundo delas. O inicio é dramático e em meio a tudo isso a Penryn se arrisca ao tentar ajudar o anjo que querendo ou não transformou seu mundo no que está hoje e os outros que tentavam destrui-lo levam sua irmã. Não podia ser pior e assim começa nossa trama.

Nossa protagonista é forte e tem curso de defesa pessoal que faz uma grande diferença em vários momentos que ela há de passar. O anjo no qual ela salvou, mas com o intuito de ir atrás da irmã se chama Raffe e ele é muito arrogante (no começo) e irônico ao mesmo tempo. Ele perde suas asas e como uma oferta para que ambos consigam o que querem eles resolvem ajudar um ao outro.


"(...) Uma garota como você, andando com um semideus guerreiro como eu. Existe motivo para choramingar? Deixar uma cadeira de rodas para trás deveria nem ter importância, se comparado a isso." (pág. 77)

A Susan me surpreendeu e a história com certeza deveria virar um filme ou série. No meio da busca pelo ninho da Águia (covil dos anjos) nos deparamos com muitas coisas horríveis. Algumas me reviraram o estômago de tão cruel que os seres humanos podem ser. Mas não são os anjos os grandes destruidores por aqui? Bom, são de certa forma, mas não podemos tirar nossa parcela de culpa. E são nos momentos de maior necessidade que revelamos nosso verdadeiro eu e  foi o que vi nesse livro. Vemos tudo pela visão da protagonista, mas não interfere nos fatos e nem fica chato, mas claro que fica algumas coisas sem foco e se fosse da visão dos dois teríamos uma visão mais ampla das coisas. Onde a revolução sempre tem alguém que será do contra e nós humanos pretendemos agir, no começo pensei que seria só sofrimento, mas do meio para o final o negócio muda completamente de figura e eu fiquei bem curiosa de como essa história iria se desenrolar. O que posso dizer é que o final me deixou sem ar, pois as circunstâncias em que se encontram nossos personagens são desesperadoras.

"Um grupo de anjos chamado vigias estava sobre a Terra para observar os humanos. Ao longo do tempo, eles se sentiram solitários e escolheram esposas humanas, sabendo que não deveriam. Os filhos foram chamados de nefilins. E eram aberrações. Alimentavam-se de humanos, bebiam sangue e aterrorizavam a Terra. Por isso, os vigias foram condenados ao abismo até o dia do Juízo Final." (pág. 155)

Quem ama fantasia com certeza não pode ficar sem ler esse livro, fazia um bom tempo que não lia nada de anjo. <3


Já leu? Quero saber sua opinião sobre a leitura e caso não tenha feito qual sua expectativa quanto à mesma?